segunda-feira, 2 de maio de 2016

Quem-me dera

Quem dera eu fosse o sol
que só tocasse o corpo
nu de uma mulher
todos os homens chorando
e eu irradiando
corpo que seduz
a estrela mais fria
e distante da galaxia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário